Se a resposta for sim, você sabe qual o significado dessa tradição?

O véu, feito sempre de tecido leve e com transparência e com ou sem detalhes de renda e/ou bordado, representa a pureza da noiva. Segundo a lenda, quanto mais longo, maior era a pureza da noiva. Ele cobre parte ou toda a cabeça da noiva, podendo cobrir também o rosto da noiva.

A maioria das religiões traz rituais para entrar nos templos, igrejas, mesquitas e santuários. Um dos principais é que o homem retire o chapéu e que a mulher cubra a cabeça, em sinal de respeito, pois os cabelos das mulheres são símbolo erótico e sedutor, e o véu seria uma forma de o pai “entregar” a filha ao noivo, que a recebe, levanta o véu e a beija na testa, em respeito.

O registro mais antigo do uso do véu vem da Bíblia. Também era costume na Grécia antiga, onde  acreditavam que a noiva coberta com o véu estava protegida do mau-olhado das mulheres e da cobiça dos homens ou de outros pretendentes.

Já para os árabes, o véu significa  “o que separa as duas coisas”, em alusão à vida de solteira e a de casada. O hábito foi popularizado depois do casamento da rainha Victoria.

A Grinalda é o acessório de cabelo que deixa o rosto da noiva com mais evidência, mostrando toda a sua beleza neste grande dia. Normalmente, tem referências da natureza, com flores ou plantas, associadas às antigas coroas de flores que eram usadas pelas noivas desde a Idade Média. A imagem das flores e plantas remete à primavera e tem sua simbologia sem uma origem conhecida. Acredita-se que a grinalda surgiu com o véu, como uma forma de distinguir a noiva das demais convidadas e fazer com que a noiva se pareça uma rainha. Dizem ainda que, quanto maior o acessório, mais status e poder aquisitivo a noiva tem.

E você, já escolheu os seus assessórios?